960x100 basa novo

Parlamentar cobra liberação de R$ 3,5 milhões em emendas parlamentares

Parlamentar cobra liberação de R$ 3,5 milhões em emendas parlamentares

O deputado federal Leo de Brito chamou atenção do governo federal para liberação de emendas parlamentares do Calha Norte, esta semana. Leo de Brito fez um pronunciamento explicando que somente para Rio Branco destinou R$ 3,5 milhões, no âmbito do programa. “É de conhecimento público a importância do Calha Norte para os estados da região Norte do país. Eu aloquei R$ 3,5 milhões para obras de infraestrutura, esporte e apoio a educação, somente para Rio Branco. Os projetos foram aprovados e até agora nada”, relatou.

As emendas do parlamentar estão destinadas a construção e reforma de quadras de esporte, construção e melhoramento de calçadas e aquisição de veículos para apoiar a promoção da educação técnica na capital acreana. Somados, os recursos beneficiarão 20 bairros, em Rio Branco.

O Calha Norte foi criado para promover o desenvolvimento ordenado e sustentável nos estados da Amazônia. Atualmente o programa tem mais de R$ 60 milhões a serem liberados pelo Ministério da Defesa, mas até agora só houve a liberação de R$ 2 milhões.

“Esse mês eu visitei o Brigadeiro Dantas que há muito tempo cuida desse programa com responsabilidade, e ele mesmo me falou que o governo só autorizou a liberação de R$ 2 milhões para o Senador Romero Jucá”, disse.

Leo de Brito ressaltou ainda o papel histórico do Calha Norte no país. “Todos nós sabemos que o Calha Norte é um programa, que mediante a aprovação dos projetos, sempre foi de fácil liberação e agora no governo de Michel Temer temos outra realidade. Só nós, que somos da Amazônia sabemos o quanto é difícil fazer qualquer tipo de obra na nossa região, por conta das dificuldades de acesso”, enfatizou.

Para concluir o parlamentar apelou ao governo federal. “Faço um apelo para que o governo federal libere esses recursos que estão presos no Ministério da Defesa. Para nós, da Amazônia, essas obras são de fundamental importância”, finalizou.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo